Cadastre-se
Esqueceu a senha?
Entrar
Lentes Intraoculares Trifocais
15 Abril 2019  |  Seção: Artigos  |  Categoria: Catarata e Cirurgia Refrativa
WhatsApp Facebook Twitter LinkedIn Send
A - A +
Enviar por E-mailX

Você pode enviar este conteúdo para até três amigo(a)s ao mesmo tempo.

+ 1 Amigo(a)

+ 1 Amigo(a)

Enviar Conteúdo
Avanços tecnológicos, como o lançamento das lentes intraoculares (LIOs) Trifocais, vem proporcionando melhores resultados, tanto refrativos quanto visuais
Data:
Cidade:
Por Fernando B. Cresta - Setor  de Catarata/ BOS

O implante de lentes intraoculares multifocais é uma opção cada vez mais frequente para os pacientes que tem interesse em diminuir a dependência no uso de óculos no pós operatório da cirurgia de catarata. Avanços tecnológicos, como o lançamento das lentes intraoculares (LIOs) Trifocais, vem proporcionando melhores resultados, tanto refrativos quanto visuais, para estes pacientes.
A maioria das LIOs multifocais disponíveis no mercado brasileiro utilizam plataformas ópticas difrativas, onde a energia luminosa é dividida em diferentes pontos focais. Esta divisão da luz acarreta perdas e consequente diminuição na sensibilidade ao contraste no pós-operatório. LIOs Bifocais apresentam apenas dois focos principais : longe e perto. Na atualidade, entretanto, o foco intermediário é cada vez mais requisitado para o uso de laptops e  tablets. Esta demanda estimulou o desenvolvimento das LIOs Trifocais (focos perto, intermediário e longe) e das LIOs EDOFs (foco estendido). O objetivo desta revisão é descrever as características das LIOs Trifocais mais frequentemente utilizadas no mercado brasileiro.

Avaliação Pré-operatória
Na avaliação pré-operatória dos candidatos a estas lentes é importante verificar suas necessidades visuais para as diferentes distâncias,  atividades diárias (profissionais e hobbies) e, principalmente, suas expectativas com relação a estas lentes.
O chair time com o paciente, explicando as vantagens/desvantagens e limitações destas lentes é essencial. Efeitos ópticos indesejados tais como halos, glare e diminuição da sensibilidade ao contraste podem estar presentes e causar insatisfação. A evolução tecnológica destas LIOs produziu uma redução nos efeitos ópticos indesejados, entretanto,  estes ainda estão presentes, em uma pequena porcentagem de pacientes.
O exame oftalmológico deve ser completo e incluir uma avaliação da mácula. A presença de qualquer patologia ocular é, usualmente, uma contraindicação ao implante destas lentes. Outros pontos a serem avaliados incluem: idade do paciente; refração prévia ao  desenvolvimento da catarata; status do cristalino/zônula; diâmetro pupilar; angulo Kappa; astigmatismo corneano e cirurgias oculares prévias (especialmente cirurgias refrativas corneanas). Digno de nota é a avaliação da magnitude e eixo do astigmatismo corneano. Sabemos que 30% da população, nesta faixa etária, apresenta astigmatismo corneano acima de 1,25D. Ametropias residuais no pós operatório (em especial o astigmatismo) são um dos principais fatores relacionados a insatisfação/insucesso com estas lentes.
As principais contra-indicações ao implante das lentes trifocais encontram-se listadas na tabela 1.

Principais Contra-indicações ao Implante de Lios Multifocias
Alterações da superfície ocular/ filme lacrimal: Olho seco (moderado/severo)
Alterações corneanas: distrofias, degenerações, ectasias, cicatrizes e/ou opacidades, distrofia de Fuchs
  • Glaucoma ; Retinopatia Diabética ; Maculopatias (membrana epirretiniana, edema macular, DMRI)
  • Estrabismo/ Ambliopia
  • Neuropatias Ópticas 
Tabela 1- Principais Contra-indicações ao Implante de Lios Multifocais

As principais LIOs Trifocais do mercado brasileira são  (ordem alfabética): Acrysof IQ PanOptix (Alcon, Fort Worth, Texas) ; AT LISA (Carl Zeiss Meditec, Jena, Germany)); FineVision ( PhysIOL, Liege, Belgium) e  RayOne Trifocal (Rayner, England). 

A tabela 2 mostra as adições para perto  (plano da LIO e plano dos óculos) das diferentes LIOs, assim como os diferentes pontos focais para perto.

A tabela 3 mostra as adições para o foco intermediário (plano da LIO e plano dos óculos) das diferentes LIOs, assim como as distâncias para o ponto focal intermediário. A tabela 4 especifica a distribuição da energia luminosa nos diferentes focos (perto, intermediário e longe);  a tabela 5 a transmissibilidade da luz e perdas da energia luminosa.

ADIÇÃO PERTO
plano da LIOplano Óculos Ponto focal
FineVision+3.50+2.5537.5 cm
AT LISA+3.33+2.4340 cm
PanOptix+3.25+2.3742 cm
RayOne+3.50+2.5537.5 cm

Tabela 2-Adições para perto  (plano da LIO e plano dos óculos) das diferentes lios, assim como os diferentes pontos focais (perto)


Adição Intermediária
plano da LIOplano Óculos Ponto focal
FineVision+1.75+1.2875 cm
AT LISA+1.66+1.2180 cm
PanOptix+2.17+1.6660 cm
RayOne+1.75+1.2875 cm

Tabela 3- Adições para o foco intermediário (plano da LIO e plano dos óculos) das diferentes LIOs, assim como as distâncias do ponto focal intermediário.

Distribuição de Energia %
LongeIntermediária Perto
FineVision49%18%34%
AT LISA50%20%30%
PanOptix42%24%22%
RayOne52%22%26%

Tabela 4-Distribuição da energia luminosa entre os focos longe, intermediário e perto


Transmissão da LuzPerda de energia %
FineVision86%14%
AT LISA84%14,3%
PanOptix88%12%
RayOne89%11%

Tabela 5-Transmissibilidade luminosa e perdas de energia

Discussão
Os dados  das tabelas 2, 3, 4 e 5 foram obtidos das informações fornecidas pelos próprios fabricantes. A partir destas informações podemos verificar que as LIOs que tem as maiores adições para perto são a FineVision e a RayOne. Com relação ao foco intermediário, a LIO que apresenta a maior adição (associado ao fato de apresentar maior distribuição de energia para o foco intermediário) é a PanOptix. A RayOne é a LIO que apresenta a menor perda de energia luminosa (11%).
Todas as LIOs Trifocais disponíveis no mercado brasileiro apresentam excelente perfomance visual (perto; intermediário e longe). Acrescentam, em comparação `as LIOs Bifocais, um foco intermediário. Não há prejuízo na acuidade visual para longe e perto, mesmo com a adição deste foco intermediário. Efeitos ópticos indesejados (Halos e Glare) também estão presentes, e podem causar insatisfação, em um pequena porcentagem de pacientes
O sucesso cirúrgico na indicação destas LIOs depende do conhecimento das suas características, associado a avaliação personalizada das necessidades visuais e expectativas de cada paciente.

Referências bibliográficas
1-Premium intraocular lenses: The past, present and future. Zvorni?anin J, Zvorni?anin E. J Curr Ophthalmol. 2018 May 18;30(4):287-296.
2-Cataract surgery and lens implantation. Li S, Jie Y. Curr Opin Ophthalmol. 2019 Jan;30(1):39-43
3-Correction of presbyopia: An integrated update for the practical surgeon. Balgos MJTD, Vargas V, Alió JL. Taiwan J Ophthalmol. 2018 Jul-Sep;8(3):121-140
4-Presbyopia: Effectiveness of correction strategies. Wolffsohn JS, Davies LN. Prog Retin Eye Res. 2019 Jan;68:124-143
Fonte: Universo Visual
Comentários X

As opiniões expressas nos comentários são de única e exclusiva responsabilidade de seus autores e não expressam a opinião deste site. Comentários ofensivos ou que violem a legislação vigente serão suprimidos.


* seu e-mail não será publicado.
Enviar Comentário