Universo Visual
06/12/2018 05:31
Matérias
Aprovação de dispositivo oftalmológico no Brasil
Após quatro anos de pesquisas, ANVISA aprova anel expansor de íris, Canabrava Ring.
Por Luciana Rodriguez 

Uma iniciativa do médico Sergio Canabrava, preceptor do Departamento de Catarata da Clínica de Olhos da Santa Casa de Belo Horizonte, Minas Gerais e membro do Departamento de Catarata do Centro Oftalmológico de Minas Gerais, resultou em significativa contribuição para o avanço da cirurgia de catarata. Depois de quatro anos de trabalho, desde a fase inicial de desenhos, testes em olhos de porcos, testes em humanos, pesquisas clínicas e patente, finalmente o anel expansor de íris Canabrava Ring acaba de ter seu registro aprovado na ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). 
 
De acordo com Canabrava, a ideia do expansor de íris surgiu em 2014 quando havia uma grande evolução das impressoras 3D na medicina. "Observava muitos trabalhos nas áreas de ortopedia e neurologia, mas nenhum na área de Oftalmologia. Assim, tivemos inicialmente a ideia do anel em impressão 3D, mas logo depois algumas empresas nos procuraram para tratar sobre Royalties e seguimos um longo caminho com muitos estudos, patente e negociações. Mais recentemente, como última etapa, tivemos a aprovação da Anvisa", explica o oftalmologista. 
Segundo Canabrava, para o desenvolvimento do produto, foram seguidos todos os tramites legais. "Inicialmente buscamos a autorização no comitê de ética da Santa Casa de Belo Horizonte, Plataforma Brasil, realizamos todos os testes necessários, apresentamos a primeira cirurgia em congressos nacionais e internacionais, iniciamos estudo clínico para comprovação dos resultados e finalmente publicamos o trabalho e apresentamos os dados à ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)", detalha Canabrava. 
O dispositivo é um anel de expansão da íris para pupilas pequenas. Ocorre que em cerca de 5% dos casos, a pupila não se dilata por conta de doenças como diabetes, uveíte e síndrome de pseudoexfoliação, daí a importância do anel para esse grupo de pacientes nas cirurgias de catarata. O anel foi apresentado pela primeira vez no Congresso da American Society of Cataract and Refractive Surgery (ASCRS), em San Diego 2015, mas somente agora, após a aprovação da ANVISA, será produzido e vendido em polimetilmetacrilato (PMMA) pela AJL Ophthalmic, empresa espanhola especializada na fabricação de produtos oftalmológicos com alta tecnologia. 
Por fim, o especialista ressalta que tem observado grande expectativa pelo início das vendas. "Após a autorização da ANVISA, iniciamos o processo de importação. As vendas devem ser iniciadas em aproximadamente dois meses", conta.  

Fonte: Universo Visual
Tags: #canabravaring #anelexpansor
https://universovisual.com.br/